Aparados da Serra

UMA DAS MAIORES CONCENTRAÇÕES DE CÂNIONS DO MUNDO

OS APARADOS DA SERRA, COM CERTEZA, SÃO UM LOCAL PARA RENOVAÇÃO DA ALMA, ONDE AMIGOS SE ENCONTRAM PARA CELEBRAR A VIDA, OS BONS COSTUMES, A AMIZADE E O PROFUNDO RESPEITO A NATUREZA.

Os Aparados da Serra são as encostas verticais da Serra Geral do Sul do Brasil. Estas encostas foram chamadas pelos Tropeiros que aqui moravam ou passavam de “Aparados da Serra”. Pois as paredes verticais parecem ser cortadas a faca, cortadas a facão, e foi assim que os Tropeiros observavam estas grandes Gargantas, os grandes Cânions, os Peraus como assim os antigos moradores chamavam, quando estavam desbravando esta região e o Sul do pais.

A teoria científica da formação dos Aparados da Serra e que há cerca de 200 milhões de anos, sucessivos derrames basálticos deram origem ao Planalto Meridional do Brasil, com uma extensão de um milhão de quilômetros quadrados! Sendo o maior derrame de lava da Terra.

Aparados da Serra
Num período posterior, o imenso continente
Gondwana que abrigava toda essa região começou a “rachar” dando origem aos continentes da África e da América. E processos tectônicos e erosivos com fortes chuvas, há cerca de 120 milhões de anos em fase subsequentes deram à região características singulares formando os Aparados da Serra no nordeste do Rio Grande do Sul com divisa do extremo sul de Santa Catarina, sendo a parte mais ao norte no Planalto Sul da Serra Catarinense.
A alta umidade, a acidez do solo e a elevada quantidade de matéria orgânica são fatores responsáveis pela vegetação exuberante que encontramos aqui. Na parte baixa do interior do cânion, são encontradas espécies remanescentes da
Mata Atlântica, enquanto que na parte alta aparecem os Pinheiros de Araucária, árvore símbolo da região. Já nas bordas do planalto aparece a matinha nebular que leva esse nome devido à frequente formação de nevoeiros em toda a região.

Aparados da Serra
A formação dos Aparados da Serra podemos dizer que tem um formato de ferradura, voltada de frente para o litoral, com 250 km de extensão e uma média de 68 Cânions no total, que ao Sul esta formação se inicia em Nova Petrópolis no Rio Grande do Sul, seguindo esta formação de Cânions por Gramado, Canela e São Francisco de Paula, chegando em Cambará do Sul onde temos os dois
Parques Nacionais, seguindo ao nordeste do estado em São Jose dos Ausentes que o ponto mais alto e frio do Rio Grande do Sul com o Cânion e o Pico do Monte Negro que vai a 1.403 metros de altitude e é a divisa de estado com Santa Catarina, seguindo a formação dos Aparados da Serra a cidade de Bom Jardim da Serra onde tem a famosa Serra do Rio do Rastro, e os Cânions das Laranjeiras, do Funil e da Ronda, e segue para Urubici com o Parque Nacional de São Joaquim com diversos Cânions famosos como o Morro da Igreja e a Pedra Furada indo a mais de 1.800 mt de altitude, e a temida e belíssima descida da Serra do Corvo Branco, e finalizando esta volta da ferradura ao norte em São Joaquim e Lajes em Santa Catarina.

Aparados da Serra
Terra dos Cânions, Terra de Aventura!!

Natureza bruta, frio de “renguear cusco”!

Águas límpidas que cruzam imensidões de campos e matas para formar cachoeiras pelas encostas íngremes dos peraus.

Na borda afiada do Rio Grande, a história geológica do planalto surge imponente e repentina diante dos olhos dos viajantes.

O vento traz perfume e silêncio, a névoa traz mistérios, lendas e desafios.

E o homem, tão parte da natureza quanto a pedra e o campo, aceita esse desafio.

De bicicleta, de bote, a cavalo, pendurado em cordas ou impulsionado pela força de suas próprias pernas, o viajante mergulha na vida plena e pura que pulsa nesta terra antiga.

Deixe-se guiar, deixe-se encantar, permita-se viver e sentir todo o poder da Terra dos Cânions,

Terra de Aventura…

Aparados da Serra